Belém (11) 2693-9252    Campo Belo (11) 5041-4007

 


Somos

Minha história


Três livros escritos: Tirando o Poder da Mente, Artimanhas da Mente e Ao Encontro de Mim Mesmo.

Minha formação foi semelhante à da maioria das pessoas,desde cedo, com religião, batismo, missa, primeira comunhão... Minha família procurava novos caminhos pelo espiritualismo, até minha adolescência, quando foi valorizado muito mais o lado esotérico da vida. Na faculdade, nos defrontamos com outro lado da verdade, em que tudo é ci-ência, tudo é estatística, exa-mes, tecnologia, medicamentos, terapêuticas diversas, levando em consideração mais a doença e menos o indivíduo. Logo após a formatura, procurei novos caminhos, com o objetivo de conciliar essas duas tendências: a mística e a científica. E depa-rei com a homeopatia, com a qual acreditei ter encontrado a união. Mas, com o decorrer
dos anos, vi a necessidade de aumentar meus conhecimentos
médicos e fui estudar a medicina chinesa, que tem a acupuntura
como principal ferramenta. Então, entrei em contato com a energia do corpo de uma forma mais palpável.
 
 Percorri vários caminhos e a neurolinguística começou a me
fornecer uma noção mais exata do que significa a mente e qual o
seu propósito. Então, percebi o poder que se dá à mente e como usá-la no dia a dia de uma maneira mais eficaz, e assim trabalhei durante um certo tempo.

  Reciclando a minha formação na medicina chinesa, deparei com o estudo da mente. Nessa área, Dr. Ysao Yamamura ensinou-me a lidar, de uma forma mais concreta, com a energia da mente – “QI mental”. Nessa metodologia, o médico é iniciado na arte de ser um cura-dor e também valoriza a res-ponsabilidade do doente diante de sua doença.

 Casualmente, entrei em contato com um livro de Lafayete Von Rubbart. Nessa obra, ele fala sobre Dianética (dia = através, nous
mente) e, segundo ele, vivemos através da mente e temos de limpá-la para conseguir viver melhor. Mas é preciso saber limpá-la,


 
o que vai ao encontro das propostas de grandes mestres, quando falam em "esvaziar a mente" Encontrei na hipnose mais um conhecimento sobre a mente, em que podemos sentir a força de nossa energia quando está direcionada para um só objetivo. Percebemos que no nosso interior existe uma força muito grande, sempre subes-timada por nós, seres humanos.

 Permeando todos esses conhe-cimentos verifiquei a oferta de vários cursos, grupos filosóficos, psicoterapias, artes marciais... Depois, passei a conhecer a inteligência emocional, através da obra de Daniel Goleman. O autor discorre, com muita pro-priedade, sobre a necessidade de ligarmos a emoção com a razão para termos o domínio de nossa vida.

 Através de vivências com Augusto Jorge Curi e colabo-radores, entrei em contato com a construção de inteligência emocional e inteligência multi-focal, em que se discorre sobre a flexibilidade imensa de nossas mentes. E, com a visão anatô-mica e fisiológica da neurociên-cia, conheci o funcionamento do cérebro como um conjunto de unidades funcionais, no qual tudo funciona ao mesmo tempo, através da reverberação dos estímulos recebidos. Seguindo
esse caminho, encontrei em Lao Tsé um reforço para a neces-sidade de limparmos a mente. Esse mestre chinês ensina que, para se construir um templo no-vo, uma mente nova, devemos
destruir o templo velho.

 Concluindo, vem o conceito do Vedanta, segundo Sesha, segundo o qual devemos viver no eterno presente. Trata-se de reforços nos conceitos firmados há 5 mil anos e que apresentam a proposta de sair da mente.